23 Itens de Como Ser Aprovado no Google Adsense de Uma Vez Por Todas

23 Itens de Como Ser Aprovado no Google Adsense de Uma Vez Por Todas
Reproduzir vídeo

Você Vai ver Nesse Post:

Você vai ter seu site aprovado no programa de parceiros do Google Adsense HOJE com essas 23 dicas.
Leia tudo e no final me diga o que achou. Posso contar com você? :)

Tenho certeza de que você vai aprender como ser aprovado no Google Adsense ao seguir o que vou mostrar aqui. Vou listar exatamente tudo o que tenho experimentado e testado para conseguir aprovar blogs no Programa de Parceiros do Google Adsense.

Essa é uma tarefa simples, mas percebo todos os dias que muitas pessoas não conseguem de jeito nenhum alcançar essa conquista.

Neste artigo, vou explicar os 23 itens da lista detalhadamente. O objetivo é fazer você entender de uma vez por todas como ser aprovado no Google Adsense e começar a ganhar dinheiro com ele.

Fique atento a todas as dicas e detalhes dessa lista, pois qualquer um deles pode ser o motivo da reprovação do seu blog no programa do Google.

Vamos nessa?

Conteúdo do Post

Lista de itens de como aprovar um blog no Google Adsense

Essa lista é apenas um apanhado de teorias não comprovadas porém bem reais estudada durante muitos anos. Além do mais, o Google não é muito claro quanto ao pontos reais que implicam em uma reprovação.

As vezes seu site tem alguns links, sejam internos ou externos, que estão quebrado, ou seja, não levam a lugar nenhum. Além do mais, link internos quebrados, geram o Erro 404 – Page not Found o que é péssimo para experiência do usuário.

Resolva esse problema com um plugin chamado broken links. Esse plugin escaneia seu site em busca de links quebrados e dá opções de substituição diretamente sem precisar acessar o conteúdo.

Outra forma de identificar, além de plugin como RankMath SEO, Yoast SEO, é usando o Search Console do Google que exibe em forma de erros além de te notificar via e-mail deles.

Muitos questionam se realmente esse é um ponto válido, eu já aprovei blog com nessa condição porém era um site mais antigo.

As vezes não é nem a venda de produtos em si, mas o site pelo qual você está enviando seu leitor que pode está com informações enganosas ou algo do tipo.

Para resolver é simples, remova todos os links que levam para vendas, após ser aprovado realoque todos novamente.

As vezes você indica um parceiro ou mesmo um site externo para ganhar pontuações de SEO mas tais sites podem ter propagandas agressivas e/ou tendenciosas que geram desconfiança afetando seu blog.

Para resolver é mais do que simples, acesse todos os links externos do seu blog e verifique cada um deles se estão nessas condições e remova-os.

Sempre que for linkar para um site externo, verifique antes para não ter reincidências.

Vídeo Passo a Passo
Aprenda do zero mesmo sendo iniciante como criar um blog WordPress

4. Títulos com promessas exageradas e/ou tendenciosas

Esse é bem óbvio, porém para ganhar clicks os blogueiros gostam de fazer clickbait ou exagerar nos titulos com frases tendenciosas ou com promessas que não são reais.

Um exemplo, para você ter uma ideia: “Emagreça 5 kilos em uma semana sem parar de comer doces” perceba que isso não pode ser mentira mas é um baita exagero e no conteúdo não tem nada demais além de dicas para exercitar ou vender alguma coisa.

Se é o seu caso, revise seu conteúdo e deixe seus títulos mais simples e informando exatamente o que está sendo abordado no conteúdo.

Veja só um exemplo de título que não teria problema algum da aprovação do seu blog no programa de parceiros do Google Adsense: “Como Emagrecer Se Dedicando Todos Os Dias Com Dieta e Exercícios Físicos“. É a mesma ideia do título anterior porém realista e não sensacionalista.

5. Mal uso de Imagens

O Google gosta de imagens nítidas e com um teor que representa o texto do artigo ou da seção do conteúdo em si. Imagens borradas ou ilustrando sensualidade, terror ou mesmo tendenciando para isso, pode ser um problema.

Para resolver é muito simples, analise todos os posts que contém imagens e crie um padrão de tamanho, geralmente 1200×600 é excelente e suficiente. Assim como, observe se são imagens que conotam a ideia do conteúdo ou seção do conteúdo.

Também, evite de baixar imagens diretamente do Google, elas podem conter direitos autorais e isso é uma violação das diretrizes de editores. Para isso, use bancos de imagens gratuitos como Pixabay.com, Freepik.com e Pexels.com.

6. Conteúdo de baixo valor

Muitos blogs para inflar de conteúdos geram artigos em massa via Inteligência Artificial sem se preocuparem com a qualidade dos mesmos. Contudo, ter conteúdo gerado por IA não é proibido, porém ele deve ser de alta qualidade, denso e com um toque humano.

Outros, são ainda piores, não usam IA mas copiam na cara dura conteúdo de terceiros e, com isso, também caem na malha fina do robô do Google.

Para resolver é simples, use IA, porém como base de escrita e não como geradora completa do conteúdo. Com isso, você ganha riqueza no artigo porque tem um toque humano. Também, remova redundâncias e vãs repetições que as IA’s adoram usar.

Dê seu melhor no conteúdo e se esforce. Além de que, seu conteúdo deve ajudar resolvendo algum problema ou entreter o leitor. Com isso, depois de ser aprovado no Google Adsense, você amplia a velocidade de produção.

7. Uso de Conteúdo polêmico e sensível

Além de tudo o que já falamos alguns querem criar blogs de noticias e até aí nenhum problema. Contudo, o problema começa quando o redator insere conteúdo polêmico e sensivel e com opiniões, isso pode causar problemas.

Notícias são excelentes para viralização mas são carregados de fake news e opiniões sensíveis e sensacionalistas unilaterais.

Evite este tipo de conteúdo no começo do seu blog, essa é a forma de resolver essa questão especificamente. Indico, nesse primeiro momento pré-aprovação, usar conteúdo Evergreen, que são conteúdos simples e genéricos que não têm nenhum tipo de problema de direitos e são vitalícios.

8. Uso de Conteúdo proibido

Além de conteúdo sensível como vimos anteriormente, existem também aqueles que são terminantemente proibidos.

O Google possui suas próprias políticas, assim como as políticas dos editores, que devem ser rigorosamente seguidas. Dessa forma, seu blog não será reprovado no programa de parceiros do Google.

São muitos conteúdos proibidos, não tem como listar todos aqui, mas você pode acessar as políticas para editores do Google para ficar por dentro.

Para usar como exemplo:

  • conteúdo pornográfico,
  • Tráfico humano,
  • Pedofilia,
  • Casamento de menores e estrangeiros,
  • Crueldade contra animais,
  • e etc..

Para resolver, basta não adicionar conteúdo desse tipo no seu blog, se houver algum, remover.

Vídeo Passo a Passo
Aprenda do zero mesmo sendo iniciante como criar um blog WordPress

9. Ausência de Páginas obrigatórias

Existem algumas páginas que são obrigatórias existirem no blog além de algumas informações cruciais que devem conter nelas.

Segue uma lista delas:

  • Contato,
  • Sobre,
  • Políticas de Privacidade e Cookies,
  • e Termos de uso.

Para resolver, crie todas essas páginas e adicione a elas o devido conteúdo.

O Google preza pela legitimidade do conteúdo e é importante saber quem está por trás dele, isso se resolve na página Sobre.

É preciso deixar nítido um acesso para que os leitores possam entrar em contato seja pra reclamar, propor parcerias ou mesmo alguma remoção de dados.

Além disso, é necessário deixar bem exposto as politicas de privacidade e cookies com um link para acesso a remoção de dados privados. Outra questão, é que você deve deixar acessível nas políticas de privacidade um link para as políticas do próprio Google informando a captura de cookies.

Os termos de uso devem deixar claro qual é o papel do blog e de quem o usa, e caso o leitor não concorde com eles, deve sair do site.

Além disso, também é necessário deixar um menu específico para essas páginas em um lugar acessível e de boa visibilidade.

Eu tenho tutoriais completos ensinando como fazer todas essas páginas, acesse meu canal!

10. Falta de Menus e Navegação ruim

Quando estou navegando em algum site nessa situação, me perco e é difícil de encontrar alguns conteúdos específicos nele. Os menus são importantes e devem ficar bem visíveis, nada de um botão escondido onde ao clicar eles são exibidos (fora mobile).

Navegar em um site de forma fluida é de extrema importância para uma boa experiência do usuário. Além de que o Google adora quando o site proporciona uma boa experiência de uso.

A falta dos menus e de links diversos expondo todas as áreas do blog assim como o conteúdo, vai deixar seu site na condição de não acessível, principalmente em dispositivos móveis.

Para resolver essa questão use temas (se WordPress) que são bem otimizados com variedades de localizações de menus e também com links internos para posts e categorias.

Itens como posts recentes, menu de categorias(ao menos 5), nuvem de tags, post anterior e posterior, formulário de busca (search) e etc vão ajudar bastante.

11. Não otimização para Mobile (dispositivos móveis)

Já que mencionamos navegação no item anterior, agora vamos falar sobre usabilidade e otimização para dispositivos móveis.

Dependendo do seu público/nicho, seu blog pode ter até 95% dos acessos via dispositivos móveis. Além do mais, ter um blog otimizado pra mobile é uma obrigação nos dias de hoje, independente se vai ou não monetizar.

O Google sempre vai priorizar uma boa experiência para o usuário e um site que não está adequado para mobile não proporciona isso satisfatoriamente. Contudo é importante mencionar que está otimizado para dispositivos móveis não é somente na aparência mas, também, no carregamento rápido, mas isso vamos ver a seguir.

Para resolver esse problema use temas WordPress otimizados para mobile, como Kadence, Astra, Blocksy e etc…

Contudo, se você faz seus próprios layouts, procure usar tecnologias que adeque o blog a tal necessidade. Caso você construa seu próprio layout usando o plugin Elementor é sempre bom fazer uma otimização específica para mobile de forma personalizada.

12. Alto tempo de carregamento

Sites que carregam abaixo de 2,5 segundos são considerados bons para o Google. Contudo, sites lentos fazem a experiência do usuário ficar defasada.

Pensando em como conseguir a aprovação no Google Adsense, é necessário otimizar seu blog ao máximo. Com isso, obter além da boa experiencia, resultados satisfatórios como um todo e a aprovação definitiva.

Para resolver é necessário várias ações para deixar um site rápido:

  • Usar uma hospedagem de sites veloz,
  • Um tema WordPress com códigos bem otimizados,
  • imagens com tamanhos adequados assim como compactadas,
  • uso de cache,
  • compactação de códigos CSS, JS e HTML,
  • e muitas outras ações que, se listadas todas aqui, renderia um novo artigo.

Basicamente, clicando aqui no tutorial de como otimizar seu site WordPress você vai conseguir.

Alguns blogs, usam recursos de camuflagem de links para redirecionar a um certo site sem exibir a URL real por de tras do conteúdo. Contudo, isso é péssimo tanto para o desempenho do site quanto para aprovação no programa de parceiros do Google.

Pior ainda é a prática de Cloaking que pretende exibir um conteúdo para os mecanismos de buscas e outro diferente para o usuário, ou seja, burlar o sistema.

Não usar tais recurso vai te deixar com um ponto a menos a se preocupar.

Vídeo Passo a Passo
Aprenda do zero mesmo sendo iniciante como criar um blog WordPress

14. Pouco conteúdo

Relutei se ia postar essa dica, mas, ainda hoje, pessoas criam 2 ou até 10 artigos e já solicitam a aprovação. Contudo, são reprovados, obviamente porque não tem conteúdo suficiente para que seja interessante tanto para o Google quanto para os anunciantes.

Estou te mostrando como ser aprovado no Google Adsense e esse é um ponto muito importante, ter conteúdo em quantidade ao menos minimamente.

Contudo, para resolver esse problema é mais simples que ler este parágrafo, adicione mais conteúdo, e de qualidade, é claro. Acredito que você não deve solicitar aprovação sem ter ao menos 30 bons artigos.

15. Blackhat SEO

Basicamente é usar técnicas obscuras e/ou até proibidas de SEO para posicionamento nos mecamismos de pesquisas. Se você usa de tal artifício saiba que o Google pode detectar, mesmo que minimamente, com isso, lhe punir não aceitando seu blog no Adsense.

Uma parte dessa técnica, envolve obter backlinks pagos ou mesmo gratuitos em massa, de fontes não confiáveis, absorvendo a péssima autoridade de alguns desses blogs e sites.

Para resolver, nem preciso dizer né?! Basta não fazer esta prática e, caso já tenha feito, remover o máximo possível.

16. Saúde ruim do domínio e idade

Ter um domínio limpo de Spam ou mesmo de práticas de SEO blackhat vai ajudar bastante.

As vezes, queremos iniciar um blog já comum domínio de autoridade, e isso é legal. Contudo, antes de adquirir o domínio, é necessário fazer uma varredura da saúde do domínio, principalmente em relação a Spam.

Outra questão é a idade do domínio. Ao comprar um novo domínio, o Google não tem certeza sobre o que o dono dele pretende, o que pode tornar incerta a aprovação do Google Adsense..

Com isso, é importante deixar claro qual é a sua intensão com o blog, postando conteúdo com qualidade e com responsabilidade.

Para resolver essa questão, basta você sempre postar o que agrada o Google, sempre prezando pela experiência do usuário em um blog com domínio novo.

No caso da saúde do domínio, é importante fazer uma análise detalhada com ferramentas profissionais. Destaco duas ferramentas que fazem essa tarefa muito bem e podem trabalhar em conjunto.

A primeira ferramenta é o Semrush, que mostra a saúde do domínio e outras informações relevantes. A segunda ferramenta é o Way Back Machine, que mostra capturas de tela de sites que usaram o domínio que você deseja adquirir.

17. Frequência de postagem

Em sites aleatórios, com dicas de como ser aprovado no Google Adsense, você vai encontrar essa a rodo.

Contudo, eles não estão errados. Se você criar um blog, postar 50 artigos em uma semana e o restante do mês não postar mais, abre uma janela de desconfiança para o Google.

Além de que, ele pode subentender que o conteúdo foi criado em massa unicamente para ser aprovado no programa de parceiros do Google Adsense, sem se preocupar em criar algo realmente útil ou interessante para informar ou entreter os leitores.

Além disso, o Google pode achar que você não tem intensão de continuar alimentando o blog e isso seria ruim para todos os envolvidos na monetização.

18. Blog sem tráfego

Imagine você anunciando em um site que ninguém acessa? Isso não parece bom, certo? É exatamente o que o Google e também os anunciantes pensam, todos querem ter resultados, inclusive o blog em questão, mas sem tráfego é impossível.

Contudo, para resolver essa questão, você deve gerar tráfego e não necessariamente precisa ser pago. Existem várias formas de gerar tráfego para um blog porém tem 2 que são as melhores considerando aprovação para o Google Adsense: Redes Socias e de resultados de pesquisas.

Crie uma página no Facebook e Instagram e gere conteúdo nelas sempre apontando para seu blog. Além disso, faça um bom SEO no seu conteúdo para obter tráfego via motores de buscas.

Uma sugestão de conteúdo: Como Fazer Um Site Profissional Do ZERO e Passo a Passo Para INICIANTES

Vídeo Passo a Passo
Aprenda do zero mesmo sendo iniciante como criar um blog WordPress

19. Não ter domínio próprio

Existem serviços que você pode instalar um site, inclusive WordPress, sem precisar de hospedagem ou mesmo de domínio.

Contudo, esses sistemas distribuem subdomínios para você usar com uma hospedagem de baixa qualidade além da implementação de anúncios. Essa prática é muito usada por spammers e pessoas que dão golpes online. Pensando nisso é difícil o Google aprovar seu blog para o seu programa de parceiros nessas condições.

Para resolver, adquira uma hospedagem de sites e um domínio e a partir daí instale seu blog e gere seus conteúdos. Além do mais, isso vai não só te deixar mais próximo da aprovação no Adsense como vai te trazer liberdade e autoridade.

20. Ausência de alguma forma de pesquisar

Você é obrigado a ter um Search (caixa de pesquisar do blog).

Imagine ter que entender toda a dinâmica do blog para encontrar o que procura especificamente, isso é péssimo. Além do mais, a falta de uma busca por conteúdos no blog deixa a experiência do usuário ruim o que é horrível para aprovação no Adsense.

Insira uma busca no seu blog, se for uma forma de pesquisa via Ajax, será melhor ainda. Com isso, os usuários não precisam esperar o carregamento de uma nova página com os possíveis resultados.

21. Ausência de meta informações

Todos os cards (de listagens) e também o conteúdo em si deve conter as informações básicas e obrigatórias como:

  • Autor (com informações e foto),
  • Data de inclusão ou atualização,
  • categorias,
  • Breadcrumbs (trilha de navegação),
  • Tags,
  • e, se possível, tempo de leitura.

Para resolver basta personalizar seu tema adicionando meta informações nos posts seja nas listagens ou mesmo no artigo em si. Para isso use um tema WordPress que tenha tais funcionalidades, o Blocksy faz isso muito bem.

22. Ausência de redes sociais

Muitos blogs ficam encucados porque não entendem como ser aprovado no Google Adsense e as vezes falta só uma interação social.

Ter suas redes sociais com conteúdo de qualidade no blog demonstra sua competência em disseminar sua ideia e também demonstra autoridade. Além do mais, as redes sociais são excelentes como fonte de tráfego quente para seu blog.

Para resolver essa questão, acredito que está óbvio, crie ao menos uma página no Facebook ou no Instagram e compartilhe lá seus conteúdos e gere também conteúdo exclusivo para tais redes.

23. Falta de mídias no conteúdo

Essa é uma questão de SEO, porém, deve ser considerada, até porque melhora a experiência do usuário. Contudo, deve-se observar a questão da otimização, já mencionada anteriormente, para não prejudicar o desempenho.

Insira no seu conteúdo de 2 a 5 imagens e, algum link de vídeo, isso aumenta também a retenção no blog.

Vídeo Passo a Passo
Aprenda do zero mesmo sendo iniciante como criar um blog WordPress

Ensinei Como ser aprovado no Google Adsense, agora é com você

Essa é a lista de itens a se observar de como conseguir a aprovação no Google Adsense e começar fatuar seus primeiros dólares.

Espero que eu tenha te ajudado e que você consiga ter seu blog aprovado no programa de parceiros do Google.

Compartilhe

2 Responses

  1. Boa tarde! Tudo bem?
    Uma duvida… No item “9. Ausência De Páginas Obrigatórias” você cista o seguinte trecho: “Além disso, é necessário deixar bem exposto as politicas de privacidade e cookies com um link para acesso a remoção de dados privados.”

    A pergunta é: Que link é esse? Onde pego este link?
    Desde já agradeço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.